199 municípios brasileiros estão em situação de risco de surto da doença, Levantamento também identificou riscos de chikungunya e zika nos estados!

O Ministério da Saúde divulgou hoje, 24, o resultado do Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa), que indica que 199 municípios brasileiros estão em situação de risco de surto de dengue, chikungunya e zika e outros 665 municípios em situação de alerta para as doenças. O levantamento foi feito em 1.792 cidades, 22,4% a mais do que o número de municípios pesquisados em 2014.

O Ministério da Saúde recebeu informações de 18 capitais brasileiras, sendo que apenas Rio Branco (Acre) está em situação de risco. As capitas em estado de alerta são Aracaju, Recife, São Luís, Rio de Janeiro, Cuiabá, Belém e Porto Velho. As que apresentaram índices satisfatórios são Boa Vista, Palmas, Fortaleza, João Pessoa, Teresina, Belo Horizonte, São Paulo, Brasília, Campo Grande e Curitiba. Macapá, Manaus, Maceió, Natal, Salvador, Vitória, Goiânia, Florianópolis e Porto Alegre não encaminharam os resultados.

Para que um município seja considerado com índices satisfatórios, o número de imóveis pesquisados que tenham focos do mosquito tem que ser inferior a 1%. Entre 1% a 3,9% dos imóveis com focos do mosquito é considerado situação de alerta e mais do que 4% é sinal de risco de surto das doenças.

O levantamento identificou a presença do mosquito Aedes albopictus, que pode também transmitir a chikungunya, em 262 municípios.

Casos de dengue em 2015

O Ministério da Saúde registrou até 14 de novembro, 1,5 milhão casos prováveis de dengue no país, o que representa um aumento de 176%, comparado ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 555,4 mil casos. Nas regiões do país, o Sudeste registrou 63,6% do total de casos (975.505), seguida das regiões Nordeste, com 278.945 casos, Centro-Oeste com 198.555, Sul com 51.784 e Norte, com 30.143 casos.

O estado brasileiro que teve maior incidência de dengue em 2015 foi Goiás, com 2.314 casos por 100 mil habitantes, seguido por São Paulo, com 1.615 casos por 100 mil habitantes, e Pernambuco, com incidência de 901 casos por 100 mil habitantes.

Casos de febre chikungunya no Brasil

Segundo o levantamento do Ministério, foram registrados até o dia 14 de novembro de 2015, 17.146 casos suspeitos de febre chikungunya, sendo 6.726 confirmados e outros 8.929 ainda em investigação. Em 2014, foram notificados 3.657 casos suspeitos da doença, o que representa um aumento de 84% este ano.

Zika no Brasil

Até o dia 24 de novembro, segundo o Ministério da Saúde, 18 estados brasileiros tiveram confirmação laboratorial da presença do vírus responsável pela febre zika. São eles: São Paulo, Espírito Santo, Mato Grosso, Paraná, Amazonas, Roraima, Pará, Rondônia, Tocantins, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Bahia e Rio de Janeiro.

Fonte: minhavida.com.br